Make your own free website on Tripod.com

Os primeiros habitantes da Grécia adoravam deuses que protegiam as colheitas e representavam a fertilidade da terra, contribuindo para a germinação das sementes e o crescimento das plantas. Os invasores aqueus, eólios, jônios e dórios que chegaram mais tarde à região tinham deuses diferentes, que viviam no céu ou no alto das maontanhas. Com o passar dos séculos, as duas tradições religiosas se misturaram, e a religião grega passou a ter deuses subterrâneos e deses celestes. Foi também influenciada pelas religiões dos micênicos, dos cretenses e das antigas civilizações orientais dos fenícios, dos egípsios e dos mesopotâmios. Acreditavam os gregos que a maioria de seus deuses morava no alto do monte Olimpo, o mais elevado da Grécia. Apenas poucos deles viviam em outros lugares, como Poseidon, que habitava no fundo do mar, e Hefesto, que ficava nas profundesas da terra. Na verdade, eles consideravam seus deuses homens ampliados. O filósofo Aristóteles, para demonstrar a fragilidade da região grega, afirmava: "O homem fez os deuses à sua semelhança e lhe deu seus costumes".    

 

Além dos deuses, eram adorados também os semideuses ou heróis. Os heróis apresentavam qualidades superiores às dos homens comuns. Héracles, o maior deles, por exemplo, tinha uma força sobrenatural: Aquiles era ivunerável, e Orfeu, cantor que vivido antes da época de Homero, tinha a voz tão melodiosa que conseguiu comover até mesmo o deus Hades. Os heróis gregos foram provalmente deuses menos improtante ou seres humanos cuja as façanhas foram aumentadas até o exagero, com o passar do tempo. Os heróis somente eram diferente dos deuses, que eram imortais, porque podiam morrer.  
Para manifestar sua devoção aos deuses, os gregos faziam orações, apresentavam-lhes oferendas e realizavam sacrifícios.  
Haviam um tipo especial de sacrifício, chamado holocausto, no qual se exigia a queima total da carne das vítimas oferecidas.  
 

      deuses.gif (134932 bytes)  

Zeus: o sábio, governava os deuses no Olimpo e protegia a Grécia. Mandava a chuva, o vento e a neve era o senhor dos trovões.O seus símbolos eram o carvalho e a águia.
Os jogos Olímpicos realizavam-se em sua honra.
 
 
 

Hera: era a terceira mulher de Zeus. Protegia as mulheres e as mães. O seu casamento nem sempre foi feliz porque Zeus apaixonava-se por outras mulheres. Os seus síbolos eram a romã e o pavão.
 
 
 

Atena: filha de Zeus e de sua primeira mulher, Métis, era a deusa da sabedoria. Protegia os heróis e os artesãos, ensinava os homens a domar cavalos e inventou o torno do oleiro. Os seus símbolos eram a coruja e a oliveira.
 
 

 
Apolo: filho de Zeus e de Leto, era o deus da luz, da saúde e da morte repentina. Dava conselhos aos homens. Protegia os lavradores, os colonos e os músicos. Os seus símbolos eram a lira e o loureiro.
 
 
 

Ártemis: irmã gemea de Apolo, caçava veados. Como Apolo, ela era a deusa da luz e as suas flechadas provocavam a morte repentina. Protegia as meninas e as virgens. Os seus símbolos eram o veado e o arco.
 
 
 

Hermes: filho de Zeus e Maia, era o mensageiro dos deuses, enventou a lira, o pugilismo e as corridas. Protegia os mercadores e os viajantes e condusia os mortos para o mundo subterrâneo. O seu síbolo era o caduceu alado.
 
 
 

Ares: filho de Zeus e Hera, era odiado pelos deuses. Era o deus da guerra; não das batalhas heróicas que Atena amava, mas da destruição cega e brutal. Ia para a guerra aconpanhado pelo seus filhos, Medo e Susto.
 
 
 

Hefesto: filho de Zeus e de Hera, era o ferreiro aleijado dos deuses. Ensinou aos homens o uso do fogo para trabalhar com os metais e era protetor dos ferreiros. Os seus símbolos eram o martelo e a tenaz.
 
 
 

Afrodite: prima de Zeus, era amais bela das deusas. Hera ciumenta fê-la desposar Hefesto. Como deusa do amor, protegia todos os amantes. Era também a deusa dos jardins.
 
 
 

Posêidon: deus dos mares e que perdeu a batalha com seu irmão Zeus pelo domínio dos céus, mudou-se para um palácio sob o mar Egeu. Os marinheiros faziam-lhe sacrifícios. Uma batida de seu tridente causava tremores da terra e tempestades.
 
 
 

Héstia: irmã mais velha de Zeus, era a mais amada de todos. Era a tranqüila deusa do fogo, tanto do lar quanto do altar público que ardia  na câmara das cidades. Protegia a cidade, a casa e a família.
 
 
 

Deméter: irmã de Zeus, era deusa da fertilidade da terra. Insinou aos homens a cultivar o trigo. Sua filha Core foi rapitada pelo deus Hades, quando colhia flores no campo. Por acordo entre Zeus e Hades a pedido de Deméter, Core passaria seis meses nas trevas com Hades e seis meses na luz com sua mãe. O sofrimento de Deméter deu origem ao inverno.
 
 
 

Dionísio: filho de Zeus e de uma mulher mortal, era o deus do vinho. Viajava pelo mundo trazendo a dádiva do vinho aos homens. Os festivais das trajédias gragas eram realizadas em sua honra.

 

 introdução - literatura - apogeu da filosofia