Make your own free website on Tripod.com

 

Olimpíadas da    Grécia Antiga 

  



 

 
HISTÓRIA DOS JOGOS DA GRÉCIA ANTIGA

Mais informações sobre a Grécia 
   

 

A história das olimpíadas tem 2.500 anos, e está envolta na aura de lenda que sempre cerca os grandes acontecimentos esportivos ou as façanhas de seus heróis. Segundo se conta, durante muito tempo os Jogos Olímpicos deixaram de ser disputados. Vai ver que os gregos ficaram decepcionados só porque ninguém era capaz de Ter, nos velhos estádios um desempenho comparável ao de Hércules no seus doze trabalhos. 

Mas no ano 884 a.C. algo muito grave ocorreu na região grega de Élida. Uma peste assolava toda a área. Desesperado com o que estava acontecendo o rei Ífito foi consultar a sacerdotisa Pítia. É aí que a lenda novamente se confunde com a nossa história. 
 - Os deuses só farão cessar a peste - anunciou Pítia, muito segura de si -- se voltarem os Jogos Olímpicos. 

 
Então, os jogos voltaram e aí passaram a ser realizados regularmente, como agora, de quatro em quatro anos. Oficialmente, porém, eles se contaram a partir de 776 a.C., quando iniciou o registro dos nomes dos campeões.
 
E como eram as Olimpíadas naqueles tempos? Muito diferente das atuais. Veja só como era a programação:
 Primeiro dia - Sacrifícios e cerimonia de abertura.
 Segundo dia - Provas especiais para efebos: “dromos” (uma corrida em volta do estádio), lutas e pentatlo (uma corrida, lançamento de disco e dardo, salto em distancia e luta).
 Terceiro dia - Provas para adultos: “dromos”, “diaulo” (semelhante ao “dromos”, mas consistindo em duas voltas em torno do estádio) e lutas
 Quarto dia - Provas eqüestres, pentatlo e corridas com armas.
 Quinto dia - Cerimonias de encerramento, proclamação dos heróis e novos sacrifícios
 
As olimpíadas mudaram bastante. É bem verdade que, entretanto, algumas coisas ficaram. Por exemplo: os campeões de cada modalidade já recebiam troféus de valor simbólico. Só que, no lugar das medalhas de hoje, ganhavam uma coroa feita de ramos de oliveira. Depois, participavam de grandes festanças, com banquetes, vinhos e presentes. Transformavam-se em autênticos heróis e eram conduzidos às suas cidades em carros puxados por imponentes cavalos
 
Quase sempre, os campeões tinham regalias pelo resto de suas vidas. É que os gregos acreditavam que deviam a eles a extinção da peste terrível, pois seus feitos acalmavam a ira dos deuses do Olimpo.

Os jogos acabaram    <<Voltar