Make your own free website on Tripod.com

Os Jogos acabaram



 O FIM DOS JOGOS OLÍMPICOS

As coisas boas um dia se acabam. Com as Olimpíadas da Grécia Antiga também foi assim. Lá pelo século II a.C. a Grécia foi anexada pele província da Macedônia e, aos poucos, seus usos e costumes entraram em decadência. Entre eles, é claro, estavam os jogos olímpicos.
 
Naquela altura, os romanos, com um império grande e poderoso, já dominavam o mundo. Quando eles começaram a incorporar à sua cultura as tradições que os gregos vinham perdendo, os jogos mudaram de cenário.
 
Mas infelizmente não duraram, é que os dois povos tinham idéias bem diferentes a respeito do esporte. Para os gregos, era participação - isto é, qualquer pessoa com saúde e disposição poderia correr ou arremessar discos, mesmo que não fosse uma campeã. Para os romanos, entretanto, o mais importante era o espetáculo em si - que dizer, o esporte valia mais como uma festa para se assistir.
 
Foi deste conceito que nasceu o circo romano. Uma espécie de estádio fechado (as ruínas de muitos deles existem até hoje), no circo eram realizadas lutas de gladiadores ou o sacrifício de cristãos e escravos, entregues ao apetite de leões. Apesar de toda a crueldade, o povo se divertia muito com isso.
 
E os Jogos Olímpicos foram então, lentamente, sendo esquecidos - até porque, em Roma, eles não tinham qualquer seriedade. Os próprios imperadores, de vez em quando, tomavam parte em algumas provas para satisfazer sua vaidade. E ganhavam de qualquer jeito. Foi o que aconteceu com Nero.

Nero era um imperador que ficou louco e um dia decidiu tocar fogo em Roma só para ver o incêndio do alto de uma torre. Antes de fazer isso ele decidiu entrar nos Jogos Olímpicos. Competiu numa corrida de carros puxados por dez cavalos. Meio desastrado levou um tombo no meio do percurso e não conseguiu terminar a prova. Mas como era o único competidor, foi logo proclamado campeão.

Deste jeito os jogos não poderiam mesmo durar. E, lá pelo ano de 390 de nossa era, foram extintos por causa da conversão ao cristianismo do imperador Teodósio I, que resolveu acabar com todas as festas de origem pagã, entre elas, as Olimpíadas.

 Não se ouviu falar em Jogos Olímpicos por séculos e séculos. Mas, da mesma forma que as coisas boas acabam, as ruins não duram para sempre, por isso, um dia as Olimpíadas teriam que voltar.

 

<<Voltar