Make your own free website on Tripod.com

cadeira.gif (1699 bytes) 

CURIOSIDADES SOBRE AS  PARAOLIMPÍADAS 

cadeira.gif (1699 bytes) 

 


CURIOSIDADES SOBRE OS JOGOS PARAOLÍMPICOS:
 
 
 

TODAS AS PARAOLIMPÍADAS: 
     1960 - Roma / Itália 
     1964 - Tóquio / Japão 
     1968 - Tel Aviv / Israel 
     1972 - Heidberg/ Alemanha 
     1976 - Toronto / Canadá 
     1980 - Arnhem / Holanda  
     1984 - Aylesbury / Inglaterra e Nova Iorque / EUA 
     1988 - Seul / Coréia do Sul 
     1992 - Barcelona / Espanha 
     1996 - Atlanta / EUA

 

Os X Jogos Paraolímpicos de Atlanta foram o segundo maior evento esportivo, perdendo apenas para os
Jogos Olímpicos.

São 3.500 atletas de 121 países
São mais de 1.000 técnicos e auxiliares
São mais de 1.500 juízes e organizadores
São mais de 12.000 voluntários

As Paraolimpíadas de Atlanta tiveram mais de 500 provas esportivas em comparação com as 330 provas
esportivas da Olimpíada de Atlanta. Essa razão se dá por existir classificação funcional para os atletas
portadores de deficiência em cada modalidade.

Os atletas competiram em 17 modalidades sendo que 15 são olímpicas e duas delas a nível de exibição
(hipismo e rugby).

Alguns Patrocinadores dos X Jogos Paraolímpicos em Atlanta:

Coca-Cola Co., IBM Corporation, Motorola, Inc., Sunrise Medical, Inc.,
The Home Depot, Inc., Bell South Corporation, Eastman Kodak Co., Naya Spring Water, Swatch Co.

ALGUNS RESULTADOS ESPORTIVOS ESPETACULARES
 
 

 1.O atleta canadense Arnie Boldt, amputado em uma perna, saltou 1.96 m no salto em altura. 
 

 

 2.O atleta americano Tony Volpentest, amputado das duas pernas e braços, correu com
 próteses nos 100 metros rasos e atingiu um tempo de 11.63 seg. O recorde olímpico em
 Atlanta nos 100 metros rasos foi de 9.84 seg. Nas Paraolimpíadas de Atlanta Tony bateu
 mais uma vez o recorde, com o tempo de 11s36, nos 100 metros rasos.

3.A atleta nadadora americana, Trischa Zorn deficiente visual, não conseguiu classificar e entrar para o time
olímpico em natação dos Estados Unidos para competir na olimpíada de Barcelona por apenas 1 centésimo de
segundo. Na Paraolimpíada de Barcelona , Trischa Zorn, conquistou 10 medalhas de ouro.

4.O atleta americano, Scot Hollonbeck, correu os 800 metros em cadeira de rodas e atingiu um tempo de
1:40.63 seg., sendo que o recorde olímpico é do atleta britânico, Sebastian Coe, com um tempo de 1:41.71
seg..

5. O atleta suiço, Heinz Frei, correu a maratona em cadeira de rodas com um tempo de 1:30.15 hr., sendo que
o recorde olímpico do atleta português Carlos Lopes é de 2:09.21 hrs.

6. Você sabia que o Brasil conquistou 6 medalhas de ouro, 12 de prata e 3 de bronze, batendo dois recordes
paraolímpicos e 4 recordes mundiais nas Paraolimpíadas de 84 que foi realizada nos EUA e na Inglaterra?

RESULTADOS MADE IN BRASIL

O Brasil, nas últimas quatro Paraolimpíadas conquistou 76 medalhas.
Em 84 (EUA e Inglaterra) conquistamos: 6 de ouro, 12 de prata e 3 de bronze.
Em 88 (Seul) conquistamos: 4 de ouro, 10 de prata e 13 de bronze.
Em 92 (Barcelona) conquistamos: 3 de ouro, 0 de prata e 4 de bronze.
Em 96 (Atlanta) conquistamos: 2 de ouro, 6 de prata e 13 de bronze.

Um total de 15 de ouro, 28 de prata e 33 de bronze.

UM SUPER ATLETA
 
 

 Luiz Cláudio Pereira, deficiente físico, já conquistou para o Brasil em apenas 3 Paraolimpíadas, 6 medalhas de ouro e 2 de prata, batendo cinco recordes mundiais, 2 olímpicos, na modalidade de atletismo de campo (peso, disco e dardo). 

                Parabéns Luiz Cláudio! 

 

PERFORMANCE PARAOLÍMPICA
 
Olimpíada:

Los Angeles - 1984
8 Medalhas

Seul - 1988
6 medalhas

Barcelona - 1992
3 medalhas

Atlanta - 1996
15 medalhas

Total: 32

Paraolimpíada:

EUA e Inglaterra - 1984
21 medalhas

Seul - 1988
27 medalhas

Barcelona - 1992
7 medalhas

Atlanta - 1996
21 medalhas

Total: 76

PERFORMANCE BRASILEIRA EM ATLANTA

Olímpica:

Medalhas: 3 de ouro, 3 de prata e 9 de bronze
Colocação: 25º lugar
Número de atletas: mais de 200
 
Paraolímpica:

Medalhas: 2 de ouro, 6 de prata e 13 de bronze
Colocação: 37º lugar
Número de atletas:58
 
 
MASCOTE PARAOLÍMPICO DA SHOW EM ATLANTA

Ao contrário da mascote Olímpica Izzi, o mascote Paraolímpico Blaze é um sucesso. O fênix flamejante Blaze,
nascido da fictícia Pyra, a estrela mais velha do universo, veio do espaço para iluminar o caminho dos atletas
portadores de deficiência. Representado o triunfo do espírito humano na luta contra os preconceitos e limitações
do corpo foi um sucesso de vendas nos EUA.
 
 
 

Assustados com o pequeno volume de vendas de mercadorias relacinadas com a mascote Izzi os 
produtos relacionados com a mascote Blaze chegaram ao mercado em menor quantidade, acabando antes do início dos jogos, decepcionado crianças e adultos que gostariam de ter levado bonecos do Blaze para casa. 

 

De acordo com o guia dos jogos Paraolímpicos, o Blaze gosta de refrigerante, sanduíches e pasta de amendoim,
igual ao perfil do consumidor de Atlanta. Sua popularidade fica clara devido ao assédio de crianças e adultos
aos voluntários que passeiam em Atlanta usando diferentes fantasias do pássaro além do sucesso de vendas.

Mascote de Sidney 2000:
 

<<Voltar