Make your own free website on Tripod.com

TÊNIS DE MESA

Em 1899, final do século XIX, o engenheiro norte-americano Jaime Gibbs apresentou uma primeira versão do que seria o futuro tênis de mesa. Era um pedaço de barbante que dividia a mesa para que dois jogadores, um de cada lado, com uma pequena raquete, jogasse a bola de borracha para o campo contrário. O mesmo Gibbs, algum tempo depois, conseguiu substituir as bolas de borracha por bolas de celulóide. Em 1926, surgiu a Internetional Table Tennis Federation, que controla o esporte. O "pingue-pongue", assim chamado pelo som que provoca a bola batendo contra a raquete, hoje é o tênis de mesa mundial, jogado em 141 países. É o esporte nacional da China, jogado por 60 milhões de pessoas. Também milhões jogam no Japão. Faz parte do currículo escolar na Theco-Eslováquia e Hungria. Suécia, da Coréia, Holanda e Inglaterra tem grande força mundial.
Houve muita mudança no jogo, no material, depois das primeiras tentativas do Dr. Gibbs, nos Estados Unidos. As raquetes são de madeira, não importando se pesadas ou leves. Algumas Federações Internacionais permitem o uso de outros materiais. Normalmente, as raquetes tem um lado de borracha lisa ou porosa, desde que com espeçura de 2mm; também existem as raquetes com cortiça. A de celuloide ou de plástico similar, branca ou amarela. O seu peso vari de 2,40 a 2,53g, com diâmetro de 38,2mm. A mesa tem uma superfície de 2,74m de comprimento por 1,72m de largura, ficando a 76cm do solo. Há uma rede que divide em partes iguais e que tem 15cm de altura. A superfície da mesa deve ser de cor escura (azul, vermelha,etc.) e de material que permita que a bola salte pelo menos 23cm. As roupas dos mesa-tenistas não podem ser brancas, tem de ser escuras. O comprimento da rede é de 1,83m.
O jogo de tênis de mesa é ganho por quem fizer 21 pontos. O tênis de mesa é jogado por dois jogadores (simples) e por quatro (duplas), normalmente em recintos fechados. O Objetivo do jogo é fazer com que o adversário batidas. Há muitas técnicas para isso.


 


  No Brasil O tênis de mesa no Brasil, como é jogado hoje, começou depois de 1941. Antes era um passatempo, com mesa grande, alta, bola pesada e regras à vontade, sem raquetes especiais, de madeira mesmo, sem borracha. Material importado, regras adequadas fizeram nosso tênis de mesa evoluir. A Federação Carioca, em 1941, foi a primeira a ser organizada. Surgiram os certames regionais e nacionais. Nossa primeira participação internacional deu-se em 1947, no Sul-Americano de Mar del Plata. Fomos terceiros. Em 1954, depois de algum sucesso em torneios continentais e mundias, o Brasil ficou entre as dez melhores equipes do mundo. Esse intercâmbio foi importante, mas a CBD, que controlava esse e outros esportes, alegando falta de condições financeiras, começou a cortar verbas, desconsiderando os efeitos de Pequim (1961) e Praga (1963), e o Brasil caiu tecnicamente. Em Pequim, o brasileiro Ubiraci Costa, o Biriba, derrotou o Chinês Yung, campeão mundial, ficando entre os melhores do mundo, o mesmo aconteceu com Ivan Secero. Hoje, o Brasil tem conseguido bons resultados, por ter voltado às competições internacionais.
O tênis de mesa exige destreza e é preciso ser rápido tanto nos golpes da esquerda para a direita (backhand) como da direita para a esquerda (forehand).É necessário ter técnica para colocar efeito na bola e para devolver as bolas com efeito do adversário. É preciso ter uma forte musculação nos ombros. A técnica de segurar a raquete tem três estilos: europeu, asiático e americano.
Hugo Hoyama, Claudio Kano ( já falecido), Mônica Doti, Layane Kosaka e Valeska Maranho são alguns dos nomes mais expressivos do tênis de mesa do Brasil na atualidade.

   
 
 Fonte: Todos os Esportes do Mundo/ Orlando Duarte/ Makron Books

Dama - Xadrez

[ Voltar para página inicial de esportes ]